O que é um emprego?

Imagem

O que é um emprego? Técnicas de procura de emprego? Carta de Candidatura a emprego e Carta de Apresentação? Responder a Anúncios de emprego? Entrevista de emprego? 

Estas são as questões que vamos abordar nestes dias.

Hoje começaremos por falar do emprego. O que é o emprego.

O que é um emprego?

Como definição a situação de emprego é uma relação jurídica e profissional que se estabelece quando alguém (empregado ou empregada) presta serviço a outra pessoa/empresa/organização jurídica (empregador ou empregadora), de forma subordinada, pessoal ou em regime de prestação de serviços, mediante remuneração.

O Empregador é a pessoa/empresa/organização jurídica que contrata alguém para lhe prestar serviço como empregado.

Desta forma o empregador pode ser uma empresa, o próprio Estado, os empregadores domésticos e as instituições sem fins lucrativos.

Actualmente o sector com o maior número de empregadores é o sector de serviços, ultrapassando o comércio, a indústria, e o sector agro-pecuário, que já foram os maiores empregadores em épocas distintas da humanidade.

O Empregado é a pessoa contratada para prestar serviços para um empregador, mediante uma compensação financeira, regalias sociais e profissionais.

COMO CONSEGUIR UM EMPREGO SEM TER EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Imagem

COMO CONSEGUIR UM EMPREGO SEM TER EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Se você esta em busca de trabalho, mas nunca trabalhou antes, já deve ter passado pela frustração de não poder se candidatar a uma vaga de emprego por falta de experiência.

É claro que isso não vai tirar-te a oportunidade trabalhar, porem ira dificultar o processo, dependendo do tipo de emprego que procuras.

Confira as 4 dicas que os profissionais da Jobartis têm para te dar e que podem a conseguir um emprego sem ter experiência profissional.

DICA 1

Seja voluntário

Aproveite o tempo que tiver e seja voluntário, tanto em causas sociais na sua comunidade quanto em empresas que estão abertas a este tipo de oportunidade.

Esse tipo de experiência ajudar-te-á a desenvolver-se como pessoa e a aprender novas habilidades que podem ser uma mais-valia no seu curriculum.

DICA 2

Estude mais

Outra forma de se desenvolver na carreira é apostar nos estudo. Faça actividades extracurriculares, aprenda novos idiomas e aproveite para fazer cursos básicos ou profissionalizantes em Centros de formação de referência no país.

DICA 3

Faça contactos

Algumas das melhores oportunidades de emprego surgem dos contactos que você faz, seja na Universidade ou em encontros (reuniões) casuais.

Alem dos círculos sociais tradicionais, você também pode procurar por contactos em grupos online e redes sociais especializadas neste tipo de actividade.

Identifique organizações que estejam na sua área de actuação e que podem auxiliar-te na procura de emprego.

DICA 4

Curriculum

Por conta da sua situação, deves enfatizar no seu curriculum as suas habilidades e aptidões, mais do que a sua experiência profissional (Ainda que seja mínima).

Ao invés de colocar histórico profissional, escreva experiência académica e profissional. Escolha um formato de CV Funcional e não cronológico para não dar espaço ao recrutador de notar a sua falta de experiência.

Boa Sorte!!!

A Equipa Jobartis.

Ir a Jobartis 

Siga-nos no Twitter

Clica em Gosto no Facebook

 

O QUE OS ENTREVISTADORES QUEREM SABER DE VOCÊ!

Imagem

 

O que os entrevistadores querem saber de você?

Você já deve ter percebido que, na grande maioria das vezes, há algumas perguntas que sempre são feitas em entrevistas de emprego.

Essas perguntas, geralmente, não possuem respostas certas e deixam o candidato um tanto quanto perdido na hora de elaborar uma resposta.Isso, muitas vezes, faz com que os candidatos cheguem para as entrevistas com respostas prontas e, se o seleccionador faz uma pergunta um pouco diferente, ele se perde. Por isso é importante que você se conheça muito bem e preste muita atenção no que o recrutador está a perguntar, sendo sempre sincero e tendo a certeza do que esta a falar.

Mas para que você saiba como analisar as suas respostas e ficar mais confiante para as suas entrevistas, elaboramos uma pequena lista das perguntas mais feitas pelos recrutadores. Dessa forma você consegue saber o que o entrevistador quer saber de você, fica muito mais claro para você responder com sinceridade e calma.

Afinal, o que o entrevistador quer saber quando pede para que você fale sobre si mesmo? Será que ele quer mesmo saber o seu maior ponto fraco? E se você falar, será que ele ainda vai contratar você?

Veja o que os entrevistadores querem ouvir com as perguntas mais triviais de uma entrevista:

1. Fale um pouco mais sobre você.

Essa pergunta é feita geralmente no início da entrevista e, por ter um carácter muito generalista, deixa o candidato com inúmeras opções de resposta.

É aqui que o entrevistador analisa o seu potencial de interacção e, dependendo dos pontos que você citar sobre você mesmo, ele fará uma análise do que é mais importante para você e de como você se apresenta no ambiente social e de trabalho.

2. Por que você quer trabalhar aqui (nesta empresa)?

Calma! Aqui você não precisa fazer mil elogios à empresa. O que o entrevistador vai analisar são as suas ambições e o que você espera com a oportunidade de trabalho que está sendo oferecida.

Ele quer saber, por exemplo, se você está lá apenas para fugir do seu actual emprego ou apenas para ganhar mais. É importante que você se mostre interessado na oportunidade e diga como ela o ajudará a crescer profissionalmente.

3. Onde você se vê daqui cinco anos?

É praticamente impossível saber onde você estará daqui a cinco anos, afinal, as coisas simplesmente acontecem! E o seu entrevistador sabe disso. O que ele quer ver são as suas ambições profissionais, seus objectivos, as áreas que você acha que melhor se encaixam ao seu perfil e como você pretende atingir esses objectivos. É interessante que você fale também sobre como a empresa em que você está cogitando trabalhar irá ajudar nessa caminhada.

4. Como os seus colegas de trabalho o descreveriam?

Esse é um óptimo exercício para praticar não só antes de uma entrevista, mas no seu dia a dia. Nessa pergunta o entrevistador testará o seu nível de auto-conhecimento.

É como se olhar em um espelho, analisando como as pessoas o vêem no ambiente de trabalho. Muitas vezes você pretende passar uma imagem e acaba passando outra.

Por exemplo, você se diz muito comunicativo e extrovertido, mas seus colegas no trabalho têm a impressão de que você é uma pessoa recatada e tímida. Faça uma análise de algumas situações e procure observar como você se mostra de fato no ambiente de trabalho e como você gostaria de ser visto.

5. Quais são os seus hobbies?

Essa pergunta é uma extensão da primeira pergunta desta lista. É aqui que o entrevistador vai conhecer um pouco mais sobre você e como você aproveita o seu tempo livre. Por exemplo, se você pratica actividades físicas, se você lê, toca algum instrumento, entre outros. Assim ele saberá qual posição melhor se encaixa ao seu perfil.

6. Qual é o seu principal ponto fraco?

É claro que ele não espera ouvir, de facto, o seu pior defeito ou ponto fraco, mesmo porque ele sabe que você não falaria. O que é analisado com esta questão é até onde vai a sua sinceridade. Muitos esperam ouvir respostas fora do senso comum tais como “sou perfeccionista” ou “cobro muito de mim mesmo”. É importante que você mostre auto-conhecimento e que está trabalhando para melhorar certos pontos e transformá-los em pontos fortes. Reconhecê-los é o primeiro passo para essa mudança!

Se você tem algum ponto a desenvolver que seja facilmente percebido em processos selectivos ou no seu dia-a-dia de trabalho, use isso a seu favor. Aproveite esta pergunta para falar também o que você está fazendo para desenvolver esse ponto.

7. Por que você quer deixar o seu trabalho actual?

As razões para deixar o seu antigo emprego podem parecer óbvias, porém o seu entrevistador quer ter certeza de que o mesmo não acontecerá na empresa dele. É importante, nesse momento, não criticar a empresa em que você está trabalhando actualmente e muito menos falar mal do seu chefe ou de colegas de trabalho. Fica muito mais interessante e simpático falar sobre como o actual emprego não contribuiu para que você atingisse os seus objectivos profissionais e como essa nova oportunidade é importante para que isso aconteça.

No entanto, se você estiver desempregado e o motivo de seu desligamento com a empresa for algo muito pessoal ou até mesmo por justa causa, não se desespere. Continue sendo verdadeiro e, se preferir não se estender no motivo, diga apenas que não estava de acordo com as directrizes da empresa. Pontue sua falha e tente ao máximo convertê-la em potenciais forças, mostrando que você aprendeu com o erro.

Lembre-se também de ficar atento à sua fala e aproveitar os ganchos do seleccionador  para reflectir sobre suas próprias respostas, assim o seleccionador percebe que você está interessado e sabe o que está falando.

É importante que você saiba que não há fórmulas mágicas para se dar bem numa entrevista e, muito menos, respostas prontas. O segredo é ser confiante, sentir o clima da entrevista e deixar o nervosismo de lado, sendo sincero e espontâneo sempre!

Boa sorte!

A Equipa Jobartis

Ir a Jobartis.com

Siga-nos no Twitter

Curte a nossa página no Facebook

 

Dicas importantes para ser um bom funcionário

Imagem

Actualmente as empresas recebem rios de currículos, são pessoas interessadas em ter um bom emprego, estabilidade e principalmente ter um óptimo salário.

Logo nas primeiras semanas de trabalho já é possível perceber o estilo de um novo funcionário. Uns são mais rápidos, outros mais lentos, uns gostam de fazer até o fim, outros largam no meio do caminho e se fazem de esquecidos.

Mas para nossa sorte muitos dos funcionários querem crescer na empresa, serem reconhecidos, ganhar novas responsabilidades e também mais respeito.

Pensando nisso a equipa Jobartis apresenta aqui 6 dicas para ser um bom funcionário ou profissional:

1 – Seja ético e educado

Conviver bem em equipe é essencial, crie laços de relacionamentos reais com os demais membros e busque sempre ajudar. Fale sempre a verdade e nunca deixe de ser honesto.

2 – Tenha iniciativa e seja pró-activo

Sempre que perceber algo que pode ser melhorado, melhore. Quando ver alguma coisa errada também não espere que seu superior comente, corrija.

3 – Entenda o objectivo da empresa

Qual a missão e visão da empresa? O objectivo é atender bem o cliente ou fornecer produtos de alta durabilidade? Entenda estes objectivos e traga para seu dia-a-dia.

4 – Faça até o fim!

Muitas pessoas tem iniciativa, mas poucas tem “terminativa”. Tudo que for iniciado deve ser concluído. Faça questão de fazer até o fim, entregar, apresentar e não deixar nada faltando.

5 – Tenha foco nos prazos

Toda empresa tem prazos para cumprir e muitas vezes parte do tempo de entrega envolve uma etapa do processo onde você é o responsável. Lembre-se do prazo e busque concluir tudo dentro dos limites, se ver que irá atrasar avise antes ao solicitante para que ele examine a melhor saída.

6 – Sinta-se confortável com seu salário

Não tente trabalhar melhor ou pior em função do seu salário actual. Faça seu serviço sempre com alta qualidade. Se acredita que seu salário não está bom peça um aumento, mas seja humilde nesta hora e apresente seus últimos bons resultados.

Seguindo todas estas dicas pedir um aumento será bem mais fácil.

 

Vá a Jobartis.com

Curte a nossa pagina no Facebook

Siga-nos no Twitter

O MEU PRIMEIRO EMPREGO (Passo 8)

Imagem

Passo 8 – Traçar objectivos e metas a serem alcançadas

Como diz o escritor inglês Lewis Carol, através de um personagem, na clássica história,  Alice no país das maravilhas, “Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”.

É preciso ter objectivos, traçar metas bem específicas para podermos avaliar periodicamente se estamos obtendo ou não sucesso em nossa vida pessoal e profissional.

Portanto, defina e escreva no planeamento, os seus objectivos de curto, médio e longo prazo, e utilize todos os seus recursos motivação e energia para alcançar estes objectivos, com entusiasmo e força de vontade.

Siga-nos no twitter

Curte a nossa pagina no facebook.

Vai a Jobartis.com

O MEU PRIMEIRO EMPREGO (Passo 7)

Imagem

Passo 7 – Definir os meios para buscar uma vaga 

Actualmente existem diversas formas para buscar uma colocação no mercado, vamos apresentar as principais:

  • Anúncios em jornais.
  • Anúncios de estágios em escolas e faculdades.
  • Sites de emprego na internet (www.jobartis.com)
  • Através de sua networking.
  • Envio de currículo directamente a uma empresa.
  • Quadro de aviso de empresas.
  • Órgãos do Governo.
  • Empresas de recursos humanos.
  • Empresas de recolocação.
  • ONGs especializadas em captar empregos.
  • Algumas outras possibilidades.

O candidato poderá utilizar todas estas opções, pois assim aumentarão suas chances de sucesso. Algumas pessoas vivem dizendo que estão buscando emprego, no entanto pouco fazem para encontrar um. Talvez acreditem que o emprego sozinho virá bater em sua porta. Isto raramente acontece, a não ser que tenha nascido em “berço de outro”, ou que tenha um padrinho importante.

Sugerimos para todos aqueles que buscam um emprego, que tornem esta tarefa uma prioridade em suas vidas, até que consigam seu objectivo. Incluam nos seus hábitos diários diversas tarefas relacionadas a esta busca.

Principalmente a Internet, está se tornando uma poderosa forma de conquistar uma colocação no mercado, mas nunca se esqueçam de que normalmente a networking é um dos caminhos mais curto para seu primeiro emprego.

Siga-nos no twitter

Clica em Gosto no Facebook

Integre o nosso grupo no linkedin

O MEU PRIMEIRO EMPREGO (Parte 6)

Imagem

Passo 6 – Construir uma networking – rede de relacionamentos

A networking, ou rede de relacionamentos, poderá desempenhar um papel importante para conquistar o seu primeiro emprego, e também ao longo de toda a sua vida profissional.

Relacione todas as pessoas que conhece. Crie um arquivo no computador, ou mesmo numa agenda específica para este assunto. Comece pelos familiares e parentes para em seguida incluir os amigos e conhecidos. Depois faça a seguinte pergunta:

Que parente meu ou amigo pode contribuir, ou conhece alguém influente que poderia me ajudar neste processo de conquistar o meu primeiro emprego?

Às vezes você não conhece ninguém próximo que poderia lhe ajudar directamente, no entanto tem um amigo cujo pai trabalha em uma empresa que poderia ser uma boa opção de emprego ou estágio para você. Neste caso você tem um bom contacto, um óptimo “cartão-de-visita”, que poderá lhe abrir as portas daquela empresa.

Mesmo depois que estiver empregado, é necessário continuar cultivando sua rede de contactos. É como uma lavra que plantamos, regamos e adubamos para colhermos os frutos no futuro.  

 

Ir a Jobartis.com

Clica em Gosto na nossa pagina do Facebook

Siga-nos no twitter